Tv Planalto Ao Vivo

terça-feira, 21 de janeiro de 2020

Caso de Polícia: Donos fecham Escolinha em Barra do Choça; pais e professores protestam e pedem ressarcimento


Foi grande a movimentação de pais de alunos e professores da Escolinha Bem Me Quer na manhã desta segunda-feira (20), na Delegacia de Policia de Barra do Choça. O objetivo do movimento foi protestar e e lavrar um Boletim de Ocorrência contra os proprietários da referida escola.
Segundo os pais, os donos da Bem Me Quer resolveram interromper as atividades no município sem comunicar aos pais. Além disso, dezenas de pais pagaram as matrículas e realizaram as compras dos livros e materiais didáticos, reivindicam o ressarcimento dos valores pagos.

A professora Patricia que tem filha na Unidade, se preocupa com a documentação dos alunos que estão na escola, como por exemplo, as transferências dos alunos, históricos escolar, etc.
Abaixo o COMUNICADO enviado aos pais em um grupo de WhatsApp
“Senhores pais e/ou responsáveis, veículos de imprensa é com muito pesar que a direção da “Bem-Me-Quer” informa que de acordo a cláusula n° 04 do contrato de prestação de serviços, a instituição não alcançou a quantidade de matrículas necessárias para dar início ao ano letivo. Sendo assim, fomos obrigados a encerrar as atividades escolares.
Pedimos que os pais/responsáveis informem seus respectivos dados bancários para que as matrículas realizadas sejam restituídas e devolução será via e-mail de toda documentação necessária para que seus filhos sejam matriculados em outra instituição.
A “Bem- Me – Quer” sente profundamente o ocorrido e lamenta todo o transtorno.
Agradecemos a parceria ao longo desses cinco anos de funcionamento e pedimos a compreensão de todos.

Estaremos a disposição para sanar todas as pendências mais rápido possível.”

Atenciosamente,

Direção “Bem -Me Quer”.
De acordo com informações dos pais, o casal está incomunicável. Foram muitas as tentativas mas não atendem, lamentou um pai. Segundo ele, moradores das imediações da instituição informaram que na tarde da última sexta-feira (17), caminhões baú estacionaram no estabelecimento, a fim de realizar a mudança.

O sentimento é de indignação e revolta. Eles agiram de má fé, se estavam com dificuldades de formar turmas, por que não informaram previamente aos pais e responsáveis, por que deixaram que comprássemos o material escolar, eles foram muitos irresponsáveis, criticou uma mãe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário